A importância da gestão de risco em obras

Conheça formas de identificar ameaças que podem causar prejuízos para o seu projeto

 

As obras da construção civil estão cada vez mais complexas e inovadoras. Nesse cenário desafiador, prever todos os acontecimentos do trabalho vem sendo uma tarefa complicada. Por essa razão, é essencial realizar uma boa gestão de riscos no começo de qualquer projeto imobiliário.

Ao identificar as ameaças que podem causar prejuízos para a obra, para os trabalhadores ou para os futuros moradores, as construtoras e empreiteiras conseguem prever formas de evitar ou minimizar o dano. A gestão de riscos em obras garante um ambiente seguro e confiável, além de evitar problemas jurídicos e atrasos no projeto.

 

Como posso identificar os riscos?

O primeiro passo para eliminar as possíveis ameaças nas obras é seguir as normas da construção civil. Fique de olho nas leis e regulamentos do setor: certamente essa prática vai diminuir a possibilidade de acidentes.

É preciso ainda analisar com zelo todo o local de trabalho, enumerando quais atividades serão realizadas e quais materiais/equipamentos vão ser utilizados. Com essas informações, fica mais fácil identificar as ameaças.

Depois de definir os riscos, adicione no planejamento quais medidas serão tomadas para evitá-los. E não esqueça: uma boa gestão de riscos necessita de acompanhamento e controle constante na execução da obra.  

 

Quais são os riscos mais comuns na obra?

O número de acidentes de trabalhos na construção civil costuma ser alto especialmente pelo fato do setor ser bem dependente de mão de obra. Abaixo, listamos os riscos mais comuns encontrados nos canteiros de obras e algumas formas de evitá-los. 

- Choques elétricos: a área elétrica de uma obra exige profissionais capacitados e produtos de qualidade. Um acidente nesse aspecto pode ser fatal. Contrate uma boa equipe e busque fornecedores que sejam referência no assunto.

 

- Queda em altura: informe todos os trabalhadores sobre as normas exigidas nesse processo antes de iniciar a obra. Garanta ainda todos os equipamentos de segurança necessários.

- Queda de materiais: apesar de comum, esse risco pode trazer prejuízos sérios para os trabalhadores e para a obra. Instrua os profissionais envolvidos nesse processo sobre as normas vigentes para que estejam conscientes da situação.

- Sinalização precária: indique as possíveis ameaças de cada espaço da obra com fitas sinalizadoras, placas e barreiras físicas. A falta de sinalização é fácil de ser combatida e pode ser determinante em várias situações.

 

Gestão de risco vai além do canteiro de obra

Na hora de elencar os principais riscos de uma obra, é preciso levar em conta as ameaças que cercam o projeto depois da entrega. Legalmente, a construtora tem cinco anos de responsabilidade pelo empreendimento. Se qualquer defeito aparecer na obra nesse período, portanto, o morador/cliente terá direito à indenização.

Sabendo disso, a gestão de risco passa também pela escolha de bons materiais, fornecedores e processos.  Um item de baixa qualidade pode gerar um acidente sério nas instalações depois que a obra estiver concluída. Além de riscos estruturais, esse tipo de falha compromete a saúde financeira da construtora e sua imagem perante o mercado.

 

 Soprano conta com produtos que auxiliam na gestão de riscos

Referência em confiabilidade, a Soprano preza sempre pela pontualidade e pela qualidade dos produtos. No mercado desde 1954, a marca atua fortemente nos setores de construção civil, materiais elétricos, moveleiro e utilidades domésticas. A Soprano também é conhecida pelo custo-benefício das suas soluções e pela segurança dos produtos ofertados.

Boa parte dos riscos encontrados nas obras faz parte da área elétrica dos projetos. Por essa razão, é fundamental que as construtoras busquem fornecedores que tenham materiais certificados e de acordo com as normas brasileiras. Esse cuidado também evita acidentes que podem acontecer depois que a obra for entregue, prejudicando a credibilidade da construtora. A Soprano conta em seu catálogo com produtos que trazem segurança e tranquilidade para os projetos, como o DR (Interruptor Diferencial Residual) e o DPS (Dispositivo de Proteção Contra Surtos).

Quer saber mais sobre produtos e soluções que auxiliam na gestão de risco em obras?  Entre em contato com a equipe da Soprano aqui. [inserir link https://www.soprano.com.br/suporte/fale-com-a-soprano]  

 

Quer receber em primeira mão todas as novidades da Soprano?