Carregando

Carregando - Soprano

Cotação

0

Solicitação de Orçamento

Você adicionou um item à sua solicitação de orçamento:

Adicione itens para continuar.


Resumo da sua solicitação de orçamento


Qtd. Produto Código

Quase lá! Informe seus dados para finalizar a solicitação:


Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade e com os Termos de Uso

Sua solicitação foi enviada com sucesso!

Fique atento ao seu e-mail, em breve você receberá o retorno do seu orçamento.

Downloads

0

Meus downloads

Faça download dos arquivos selecionados.

Adicione itens para continuar.

Quase lá! Informe seus dados para finalizar a solicitação:


Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade e com os Termos de Uso.

Download concluído

Segurança e Proteção

Tecnologia

Barra antipânico: saiba como funciona e como vender o modelo certo

Tempo de leitura: 7 minutos

Em qualquer ambiente utilizado por pessoas, especialmente em empresas e prédios públicos, a segurança é fundamental. Porém, muitas pessoas não percebem que essa garantia pode estar contida nos pequenos detalhes, como é o caso do sistema de portas corta-fogo, e também das barras antipânico que as acompanham.


Projetadas para serem utilizadas em rotas de fuga e saída de emergência, facilitando a abertura das portas, elas funcionam por meio do acionamento por pressão de uma barra horizontal de diferentes materiais. Com isso, a saída rápida de pessoas do local é facilitada, trazendo mais segurança e otimizando o tempo em situações de incêndio, por exemplo.



Mas, afinal, o que são exatamente essas barras para que servem? É realmente fundamental a sua presença, ou ela pode ser dispensada em certas situações? Falaremos sobre tudo isso ao longo deste artigo completo sobre o assunto, explicando também em quais ambientes essa barra deve ser utilizada e ajudando você a entender como recomendar a barra de pressão correta para seus clientes. Então, vamos começar.


O que é barra antipânico?

A barra antipânico pode ser definida como uma espécie de fechadura Ela é instalada em geral na parte interna de portas, o que permite uma evacuação mais rápida de um ambiente. Assim, com a ajuda da barra de pressão, a abertura dessas portas se torna praticamente imediata, oferecendo mais velocidade de ação durante situações de emergência. 


Entre os principais motivos para essa maior agilidade, está o fato de que, livre de alavancas ou maçanetas, a pessoa possa apenas jogar seu peso em direção ao mecanismo para realizar a abertura imediata e sair rapidamente do local. Entretanto, apesar de seu alto nível tecnológico, a solução não é tão nova assim. 


A ideia surgiu após diversos acidentes ocorridos pelo mundo, mas com destaque para dois deles: o primeiro ocorreu na Inglaterra, em 1883, após 183 crianças morrerem devido a uma porta fechada na saída de um prédio. Anos depois, em 1993, Chicago presenciou um acidente similar que tirou a vida de 605 pessoas, também devido a saídas obstruídas. 


Foi a partir daí que engenheiros de todas as partes do mundo começaram a desenvolver uma solução, criando uma fechadura que poderia, ao mesmo tempo, ser fechada por fora e aberta por dentro. Com isso, nasce a barra antipânico, que é utilizada e consumida em todo o mundo até os dias de hoje. 


Talvez você também se interesse por:

Interruptores: 6 funcionalidades para vender mais ao seu consumidor

Tomada de Energia: confira um guia completo sobre esse material elétrico


Como funciona a barra antipânico?

Certo, mas como é exatamente o funcionamento dessas barras, e por que elas são tão eficazes em situações de emergência? Em primeiro lugar, é preciso dizer que apesar de parecer simples, essa foi uma tecnologia inovadora para sua época, e salvou a vida de milhares e milhares de pessoas desde sua invenção.


Como já explicamos, a ideia da barra antipânico é, justamente, fazer o design de portas e saídas de emergência trabalhar a favor das pessoas. Com a mudança de uma fechadura para uma barra, é possível fazer melhor uso da física e do próprio corpo para empurrar e conseguir abrir uma porta com muito mais facilidade.


É importante lembrar que, em situações como essas, o pânico é um grande impeditivo para as evacuações. Assim, mesmo com equipes auxiliares e um treinamento constante, o objetivo é facilitar, ao máximo, a abertura de portas e saídas em momentos assim. Então, é necessário que haja uma barra de pressão em todas as saídas de emergência, permitindo que as pessoas passem pelas portas sem precisar reduzir a velocidade. 


Lembrando que as barras de pressão devem sempre ser instaladas pelo lado de dentro da rota de fuga, e nunca o contrário. As portas de emergência também podem ser de dois modelos diferentes: push ou touch, com 1 ou 2 pontos de travamento. No caso do travamento push, é possível seccionar a barra a fim de ajustá-la conforme a norma de segurança. 


Além disso, ambas as opções permitem a instalação da fechadura antipânico 5122, perfeita para situações de necessidade de acesso de fora para dentro, permitindo instalação em portas com abertura do lado esquerdo ou lado direito. Outra solução é montar uma alça no exterior da porta, bloqueando a barra em uma posição neutra e permitindo que a porta seja aberta de qualquer um dos lados. 


Em quais ambientes utilizar a barra antipânico?

Agora que já entendemos um pouco melhor o que são as barras antipânico e como elas funcionam, é necessário saber também em que ambientes esse sistema pode ser utilizado. Em geral, elas são instaladas em lugares com um grande fluxo de pessoas, como shoppings, cinemas, restaurantes, prédios comerciais e empresas. Porém, seu uso vai muito além.


Se você observar, no seu dia a dia, verá que tanto as portas corta-fogo quanto as barras de pressão estão presentes em diversos ambientes, até mesmo em prédios residenciais. Ou seja, sua utilização não é limitada, até mesmo sendo indicada para diferentes situações, especialmente em ambientes em que haja uma quantidade maior de pessoas transitando.

 

Entretanto, existem lugares em que esse uso não é só recomendado, como obrigatório. Tudo depende das regras estabelecidas pelos órgãos que fiscalizam cada região do país. Mas, em geral, de acordo com a ABNT NBR 11785, a instalação das barras de pressão deve ser realizada em portas de saídas de emergência de salas, rotas de fuga, portas de comunicação com acessos às escadas e também em ambientes de aglomeração com capacidade superior a cem pessoas.


Saiba recomendar a barra antipânico correta ao seu cliente

Por fim, é extremamente importante contar com todas as informações necessárias para saber recomendar a barra antipânico correta para seu cliente. Atualmente, existem diferentes barras que atendem a diferentes necessidades, sendo cada um de seus tipos ideal para determinadas situações.


O primeiro exemplo a ser destacado é a respeito do material. Afinal, esses instrumentos de proteção podem ser fabricados para atender portas de vidro, corta-fogo, alumínio, ferro, madeira, entre outros. Além disso, nem todas as peças servem para qualquer tipo de abertura, então é preciso saber qual material é utilizado para a fabricação da porta, conferindo a esse mecanismo a sua melhor performance. 

Em segundo lugar, é preciso estar atento às especificidades da porta, verificando se ela terá uma ou duas folhas. No caso de portas com uma folha, o ideal é optar por barras com travamento horizontal, por exemplo. Já em portas de duas folhas, funcionam tanto peças com travamentos verticais quanto horizontais, estando portanto à escolha do cliente.


Na Soprano, por exemplo, oferecemos barras antipânico com acabamentos de qualidade, tanto em inox escovado quanto em pintado prata, com sistemas de travamento de um ponto lateral ou dois pontos (inferior e superior). Além disso, todos os nossos produtos atendem aos requisitos da norma internacional BS-EN-1125, o que é essencial para a segurança no uso dos equipamentos.


Mas, atenção: a porta de vidro é uma exceção a esses casos. Isso porque nela, podem ser utilizados apenas travamentos verticais, independentemente do número de folhas que tenha a porta. Isso é essencial para garantir segurança ao seu cliente e também o bom funcionamento das barras de pressão em qualquer situação. 


Por fim, é preciso definir se a porta terá ou não a presença de fechaduras. Isso é muito importante, uma vez que, se o objetivo é conseguir abrir a porta de qualquer um dos lados, é preciso também instalar a fechadura. Porém, se a ideia é que a porta seja utilizada apenas para sair do local, esse uso é dispensável. 


E então, conseguiu entender melhor todo o funcionamento das barras antipânico e por que elas são tão importantes para o dia a dia do seu cliente? A Soprano está sempre preocupada em oferecer conteúdos de qualidade que possam auxiliar você a ter um melhor entendimento do seu negócio e, claro, entregar o melhor resultado possível no fim do dia.


Para ter uma visão ainda mais ampla do assunto, e fazer a conexão da importância das barras antipânico com o uso de outros sistemas, não deixe de ler nosso artigo com um Guia Completo sobre Cadeados


Publicado por Soprano, dia 01/04/2021

Ficou com alguma dúvida?

Fale Conosco